QOFF

Nós estávamos te esperando :)

NÚMEROS DO QOFF

Nada tão importante quanto amor, carinho e atenção. Apenas números


votos


Países

estados
brasileiros

%
de mulheres


filmes

1,2,3... É isso, vamos.

Sem saber qual seria a próxima vez que poderíamos sentir o frescor do ar livre sem um pano quente cobrindo nossos rostos, inspirar profundamente e não faltar-nos nada, os dias se embeberam de melancolia e saudade, transportando-nos para o vazio da falta. Nos alojamos ali e abraçamos a nós mesmos, escondendo nossos rostos entre os joelhos e sentindo as lágrimas esquentarem o nosso corpo conforme desenhavam seu caminho até sua inexistência. A escuridão da incerteza e da dúvida ecoavam e disputavam com o grito da dor da doença. E o calor dos abraços e beijos eram os únicos panos que mais sonhávamos voltar a vestir. Que SONHAMOS voltar a vestir.
-QOFF

O Quarentena Online Film Festival surge também como um sonho. Surge de um desejo, de uma motivação, de uma inquietação; a vontade de continuar criando e a vontade de se unir em um momento onde nunca nos encontrávamos tão afastados. Ele surge como uma luz em uma mente resiliente. Ele surge em um momento de cuidado, purificação e carinho; enquanto Mateus cuida de sua casa, de seu lar.


Mateus Rocha
Diretor do QOFF

Lara Sampaio
Coordenadora do QOFF

“Nossa, que momento difícil para o mundo... E que momento doloroso para os artistas, que não conseguem parar de produzir. Por que não se unir para continuar produzindo? Por que não fazer uma brincadeira nossa, um mini festival?” - pensou Mateus enquanto limpava as louças da casa.



Mal sabíamos que de “mini” o QOFF não ia ter nada.


Entusiasmado com a ideia, Mateus arquitetou em sua mente como seria esse festival e convidou Lara, sua parceira, para criar com ele. Em dois dias, o Quarentena Online Film Festival ganhou nome e corpo, identidade e propósito. Em poucos dias, o QOFF conquistou o mundo. E quando dizemos “mundo”, dizemos literalmente mundo; uma ideia que tinha sido pensada apenas para a turma de cinema da faculdade e no máximo para cursos vizinhos, ela surpreendeu e chegou a 7 países e em 50% dos estados do Brasil, apareceu em mais de 8 revistas e teve participação de mais de 2.500 pessoas. Tudo isso por conta de uma simples mensagem:

“Queremos estimular a produção audiovisual durante a quarentena, estendendo a mão para todos os artistas que se encontram trancados e sem saber quando poderão voltar a produzir. Estamos aqui para dizer: Produzam! Produzam que esse espaço aqui é de vocês. Queremos que esses filmes sejam vistos e ouvidos. Queremos que eles cheguem longe. Estamos aqui por vocês e para vocês.”



E é através desse verdadeiro propósito que Mateus e Lara incentivaram a vontade de criar e a vontade de produzir de diversas pessoas ao redor do mundo e por todo o Brasil. É através dessa reinvenção que um dos maiores ganhos para os dois foram as mensagens de amor e carinho recebidas ao longo do festival.

“É fantástico como uma vontade sincera de ajudar pode impactar. As pessoas se mostravam sempre muito agradecidas por conta dessa abertura de espaço para que elas pudessem se expressar, compartilhar e trocar suas obras e histórias… É a comprovação do poder que a nossa união tem; a criação de uma rede de apoio e um espaço de distribuição voluntária.”



Os dois não pararam por aí; ao longo das semanas de inscrição, notaram que a maioria dos participantes eram homens, o que incomodou tanto a Mateus quanto a Lara, já que a presença masculina no ambiente audiovisual é sempre esmagadoramente maior e a dupla não poderia deixar que isso acontecesse no QOFF. Dessa forma, criaram uma campanha; Lara gravou um vídeo em que convidava as mulheres a virem para o festival, que este era um espaço seguro e ali elas não seriam diminuídas ou silenciadas. Pegaram esse convite e lançaram, junto com uma arte, no grupo do Facebook “Mulheres do Audiovisual Brasil”. Em menos de 12h, mais de 60 mulheres se inscreveram no QOFF e os números reverteram; de 34,8% de participação feminina foi para 74,4%. Inacreditável, foi de uma gratidão e alívio imenso para a dupla

“É de extrema importância que este quadro masculinizado do nosso mercado seja revertido. E se não começarmos a ter medidas mais ativas, mesmo que simples, nunca nada vai mudar. É desestimulante ver apenas filmes com visões masculinas sendo premiados. Só pela narrativa, o modo de contar audiovisualmente e como os diálogos são construídos, nós mulheres já conseguimos perceber se o filme foi escrito e dirigido por um homem ou por uma mulher. E no Quarentena não queríamos isso, queríamos narrativas feitas por mulheres, com suas visões sobre o mundo. É um momento em que todos e todas precisamos falar, nos expressar, por pra fora, e, mais do que nunca, não dá para continuar restringindo histórias e realidades.”



Através da comunidade do QOFF no What’s App, todo mundo que participou se mantinha junto e unido, trocando conteúdo, ajudando uns aos outros e dando ideias do que e de como produzir. O incentivo para criação era inspirador.

É com muita gratidão que Mateus e Lara vieram até aqui com essa história. Nunca imaginaram que no dia 05 de Abril de 2020 estariam criando algo que seria o catalisador de tantas obras emocionantes, de tantas epifanias e de tantos resgates emocionais… De tantas conexões, parcerias e amizades. De uma rede de apoio tão calorosa e unida, com pessoas desconhecidas entre si, mas que deram as mãos uns aos outros de verdade.

O Quarentena Online Film Festival foi e é mais que um festival. É um espaço de troca, de apoio e de carinho. É um espaço para você se auto-expressar e para você ser o seu mais puro e autêntico eu. É o vazio e o abraço coletivo. Aqui a vontade não está em vencer, mas sim em compartilhar, viver e conhecer; produzir e trocar. Aqui é o toque ingênuo do incentivo e as palavras verdadeiras do apoio. Aqui carregamos a esperança do futuro, a resiliência do presente e a reinvenção do passado. A beleza de viver.

O nosso mais inocente e autêntico…

Pode entrar. Venha se renovar conosco.

Vamos criar. Vamos trocar.

Equipe Quarentena Online Film Festival :)

Quarentena Online Film Festival © . Todos os direitos reservados
feito com amor no Rio de Janeiro